Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O gengibre é um vegetal tuberoso nativo da Ásia que pode ser usado para a culinária ou ainda para a medicina natural. Com inúmeros benefícios terapêuticos, a raiz vem sendo cada dia mais usada ao redor do mundo.

Entre seus principais benefícios, estão sua ação como bactericida, desintoxicante, estimulante do sistema digestivo, respiratório e circulatório, além de ser um excelente termogênico natural que acelera o metabolismo, favorecendo, consequentemente, a queima de gordura corporal. Por conter gingerol, atua como antioxidante e anti-inflamatório, combatendo fungos e bactérias no corpo.

Combate enjoo, gases, indigestão, náuseas decorrentes do tratamento contra o câncer, além da perda de apetite e de ajudar na digestão de alimentos gordurosos. Pode ser usada ainda para o combate à cólicas menstruais, ressaca, mau hálito, dores musculares e da artrite, queimaduras, entre outros.

Composta por vitamina B6, potássio, magnésio, cobre, entre outros, a raiz pode ser usada para o preparo de alimentos ou chás. O uso por receita, entretanto, não deve ultrapassar 2g.

Gengibre e o emagrecimento

O gengibre é rico em diversas substâncias que atuam como termogênicas naturais, ativando o metabolismo e facilitando a queima de gordura corporal. Qualquer atividade realizada durante o dia por uma pessoa consome energia de seu corpo, até mesmo a digestão. Por isso, o gengibre quando consumido, é estimulante do emagrecimento: ele é capaz de acelerar e aumentar o gasto calórico durante a digestão e os processos do metabolismo.

Quando a digestão do alimento é mais difícil, maior é seu poder termogênico. A termogênese é um processo de responsabilidade do sistema nervoso, e essas pequenas interferências ajudam a favorecer o emagrecimento, aumentando em até 10% o gasto calórico. Para obter melhores resultados, entretanto, é importante associar o consumo à prática de atividades físicas e à dieta.

Receitas com gengibre para secar as gordurinhas

Foto: Pixabay

Como consumir?

Chá: deixe pedaços de raízes, cascas ou talos de gengibre de molho por aproximadamente 30 minutos e então acrescente mais água e leve ao fogo por cerca de 30 minutos. Essa infusão ajuda ainda a tratar gripes, resfriados, tosses, relaxar o corpo e eliminar toxinas.

Pratos quentes: pode ser usado ainda como tempero para pratos doces e salgados.

Sucos: pode ser inserido também em sucos, ajudando a desintoxicar o organismo após o consumo. O suco dá disposição, melhora o funcionamento intestinal, além de melhorar a aparência da pele. Para isso, adicione algumas rodelas de abacaxi, hortelã ou suco de limão.

Pedaços: você pode também consumir os pedaços de gengibre apenas mastigando as lascas, ou ainda chupando a bala. Isso, além de ajudar no emagrecimento (desde que sem açúcar) ajuda a combater a rouquidão, irritações na garganta e problemas respiratórios.

Contraindicações e precauções

O consumo é, de uma forma geral, seguro para todos os pacientes. Existem, entretanto, controvérsias quanto ao consumo para as gestantes. Existem especialistas que contraindicam o gengibre para gestantes alegando que pode afetar os hormônios sexuais do feto e favorecer aborto. Segundo estudos, entretanto, o risco de má formação em recém-nascidos de mães que usavam gengibre não se mostrou maior do que o normal.

Não faça consumo de nenhum medicamento, mesmo que natural, sem orientação médica.

Veja mais!