Publicado por Helena Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Marcela é uma erva tipicamente brasileira (também vindo a ser conhecida por nomes como macela-do-campo, macelinha, macela de travesseiro, carrapichinho-de-agulha e camomila nacional) que se prolifera em localidades quentes, com propriedades medicinais conhecidas popularmente. Tem como características ser uma planta que surge anualmente e têm as folhas alongadas, verdes  e serrilhadas acompanhada também de  pequenas flores branco-amareladas recoberta de pelos, sem contar um aroma inconfundivelmente agradável. Sendo da família das Asteraceae, esta planta vem ser de superstição e cultura dos gaúchos. Os nativos tradicionalmente acreditam que na sexta-feira santa deve ser colhida a erva antes do nascer do sol. Vindo assim, ao seu chá ser mais eficiente neste período. A marcela também é símbolo do próprio Rio Grande do Sul, talvez devido a isso esta erva venha a ser tão fortemente inserida na realidade da cultura sulista.

Marcela - Veja os benefícios da planta e seu chá

Foto: Reprodução

Marcela: repleta de benefícios para saúde

A marcela possui em sua essência diversos benefícios para a saúde do ser humano. Vindo a ter propriedades com poderes adstringentes e calmantes até a clareador natural de cabelos, sendo assim, podendo ser usada para fins internos e externos.

Seu consumo serve para…

Azia, cálculo biliar, clarear cabelos, cefalalgias, cólicas intestinais, contrações musculares bruscas, contusões, desordens menstruais, diabetes, diarreias, disenteria, disfunções gástricas e digestivas, dor de cabeça, dor de estômago, epilepsias, espasmos, estimulante da circulação capilar, febre, gastrite, impotência, inapetência, inflamação, lavar feridas e úlceras, má digestão, pele e cabelos delicados, nervosismo, perturbações gástricas, protetor solar, queda de cabelos, resfriado, retenção de líquidos, reumatismo, suores fétidos nos pés.

Como preparar o chá de marcela para ser consumido

Vale ressaltar que a erva deve ser selecionada de forma correta para que obtenha eficácia terapêutica por completo. Deve-se observar fatores como higiene, se o local em que a marcela foi cultivada vem a ser adequado e longe de quaisquer poluições prejudiciais as propriedades naturais da planta e se a mesma foi mantida guardada em condições favoráveis. Outro cuidado que deve-se tomar é na hora do preparo do chá. Seus nutrientes podem perder a legitimidade devido ao manuseio incorreto. Por isso, atenção é necessária.

Preparo: Deve-se realizar a infusão de 10g de flores da marcela em um recipiente com um litro de água. É recomendado que se ingira de 3 a 4 xícaras ao dia após as principais refeições.

Contraindicações

Devem evitar seu consumo pessoas que estejam fazendo quimioterapia ou que sejam alérgicas.

Veja mais!