Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A soja é conhecida pela opinião popular como um alimento valioso no que se refere a nutrição. Em contrapartida, é considerada uma comida sem gosto. Mas o que muitas pessoas desconhecem é que a soja tem um lado realmente atraente e, dependendo do seu preparo, consegue ser um ingrediente delicado ou forte na refeição. Mas, o que é certo mesmo são os benefícios oferecidos por esse grão, como a diminuição de doenças relacionadas ao coração, além de aliviar a constipação ao passo que melhora a saúde intestinal, ainda estabilizando o nível de açúcar no sangue, ajudando a aliviar os sintomas da menopausa e reduzindo o risco de câncer de mama.

Propriedades encontradas na soja

Alimento muito utilizado por vegetarianos e veganos, a soja funciona como um substituto da carne e carrega consigo diversos valores nutricionais capazes de suprir esse espaço nos pratos. Rico em ferro, cálcio e potássio, esse grão ainda possuem em suas propriedades fibras, zinco, vitamina E e claro proteínas. Além disso, a taxa de gordura encontrada em 100 gramas de soja cozinhada é de 7,3 gramas, sendo 84% delas insaturadas, isto é, um tipo de gordura mais saudável.

Conheça os 'milagrosos' benefícios da soja

Foto: Agência Brasil

Benefícios proporcionados pela soja

  • Coração: As pessoas que seguem uma dieta com pouca gordura, podem potencializar os efeitos sobre as taxas de colesterol no sangue substituindo algumas proteínas de origem animal pela soja. Pesquisas já comprovaram que quem adicionou produtos à base desse grão em vez da metade ou de todas as proteínas animais da dieta, reduziram o colesterol em torno de 8 a 16% em algumas semanas. Esse poder está atribuído ao equilíbrio especial da soja em fibras, ácidos graxos e fitoestrógenos. Além disso, os grãos desse alimento possuem omega-4, que também está relacionado à melhor saúde do coração;
  • Intestino: Ainda pela excelente ação das fibras, a soja é um alimento indicado para quem sofre com constipação, problema responsável pelo desenvolvimento da diverticulite e de outras doenças envolvendo o intestino. Importante lembrar que o consumo desse alimento, além de tratar esses incômodos, também evita o surgimento deles;
  • Açúcar no sangue: Quem é diabético ou tem tendência a desenvolver essa doença deve adicionar às refeições alimentos à base de soja. Isso porque as fibras solúveis presentes nesse alimento consegue retardar a digestão e a absorção, produzindo menor aumento e queda nos níveis de açúcar no sangue. Apesar disso, a ingestão da soja estabiliza o nível de energia;
  • Menopausa: A soja é o alimento com o maior índice de estrógeno conhecido até hoje. Esse é o motivo que leva a farinha ou grânulos de soja a proporcionar a redução dos calores e outros sintomas sentidos pela pós-menopausa, bem como a perda de sais minerais nos ossos.
  • Câncer de mama: De acordo com Miriam Polunin, no livro “Alimentos que curam”, há evidências que comprovam a capacidade da soja contra o câncer de mama. Isso porque como esses grãos possuem fibras, os mesmos ganham propriedade com poderes anticancerígenos.

Veja mais!