Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Conhecida também como planta-da-sorte, urgebão e erva-de-ferro, a verbena (verbena officinalis L.) é uma planta medicinal que se destaca principalmente pelas suas propriedades medicinais relacionadas ao seu efeito calmante, sendo bastante utilizada para tratar a ansiedade e o estresse.

Originária da América do Norte, América do Sul e Europa, esta planta também é afrodisíaca e pode ajudar a esquentar a relação a dois.

Propriedades da verbena

Além de suas propriedades calmantes, os efeitos desta planta também incluem a sua ação afrodisíaca, anti-inflamatória, febrífuga, sedante, antirreumática, aperiente, analgésica, adstringente, depurativa, digestiva, estimulante, anticoagulante, anticancerígena e tônica.

Os benefícios da verbena

A verbena é bastante utilizada como um remédio natural para tratar ansiedade e como calmante contra os distúrbios gástricos e intestinais relacionados ao estresse, como gastrite e úlcera.

O chá desta planta também pode ser um medicamento para aliviar os sintomas da depressão, combater a insônia, taquicardia e falta de apetite. A verbena também pode ajudar na melhora dos sintomas da asma, bronquite, faringite e outras dificuldades na respiração.

Verbena: a 'milagrosa' planta para tratar de infecções a inflamações

Foto: Reprodução/ internet

Devido às suas muitas propriedades, o chá de verbena também pode ser um bom aliado no combate aos incômodos da conjuntivite, além de cuidar do bom funcionamento renal, amenizar celulite, curar furúnculos na pele e auxiliar no tratamento de outras condições de saúde, como reumatismo, febre, estomatite e sinusite.

Esta planta ainda pode colaborar no tratamento de cálculo biliar, câncer de baço, inquietação, acne, infecções no fígado e queimadura.

Como usar a verbena?

Confira a seguir os modos de uso da verbena, de acordo com a condição de saúde a ser tratada:

  • Chá de verbena – Esta bebida pode ser consumida pelas pessoas que sofrem com os efeitos da gastrite nervosa e por quem tem problemas de sono. Para preparar o chá, ferva meio litro de água mineral junto com 1 colher de sopa de raízes e flores secas da verbena. Deixe descansando em infusão por 5 minutos, coe e aguarde ficar morno. A posologia é de duas a três xícaras deste chá ao dia.
  • Lavagem para conjuntivite – Adicione 2 g de folhas de verbena a 200 ml de água e lave os olhos.
  • Cataplasma para artrite – Cozinhe as folhas e flores de verbena e, após esfriar, coloque a solução sobre um tecido. Aplique sobre as articulações doloridas.

Contraindicações e efeitos colaterais

A verbena é contraindicada para os indivíduos com problemas na tireoide, mulheres durante o período menstrual e grávidas. Os efeitos colaterais podem incluir vômitos e hipotiroidismo.

Lembre-se que todo tratamento, inclusive o natural, deve ser realizado com acompanhamento médico.

Veja mais!