Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Várias pessoas que têm a angina pela primeira vez acham que estão tendo um ataque cardíaco, pela similaridade nos sintomas. Entretanto, a angina não bloqueia completamente o fluxo do sangue para o coração, como o infarto faz, mas ela é um sinal de alerta que não pode e nem deve ser ignorado. Esse problema é caracterizado por uma dor forte no peito, o que indica que o órgão vital não está recebendo sangue rico em oxigênio como deveria.

Ao procurar um especialista, ele deve lhe receitar medicamentos farmacêuticos. Essas pílulas ajudam a lidar com o início das crises, aliviando a dor e o aperto no peito. Mas, existem outras formas de você controlar o incômodo e até mesmo evitá-lo, que podem ser usadas em paralelo ao acompanhamento médico.

O que leva o paciente a apresentar angina?

Tratamentos eficientes para controlar a angina

Foto: Reprodução/ internet

O mais provável é que esse problema se deva à formação de uma substância gordurosa chamada de placa, que obstrui as artérias responsáveis pela irrigação do coração. Assim, esses canais não conseguem enviar o sangue juntamente com o oxigênio em quantidades suficientes para esse órgão se manter em um bom funcionamento.

Muitos médicos acreditam também que a repressão das emoções pode danificar o coração. Homens e mulheres que reprimem os seus sentimentos secretam mais o hormônio chamado de cortisol, responsável pelo estresse. Por essa razão, pesquisadores, ao avaliarem alguns casos, concluíram que as pessoas com tendência a “guardar” as sensações impõem ao coração uma tensão extra, que mais tarde pode acarretar em uma angina.

Além disso, alguns hábitos como fumar, beber muito café, fazer exercícios físicos bruscos, comer bastante entre outros, podem ser “brechas” para a ocorrência da angina.

Tratamentos para acabar com o aperto no peito

A erva chamada de Crataegus oxycanta é utilizada para os problemas cardíacos há mais de 100 anos, pois ela é capaz de aumentar o fluxo de sangue nesse órgão e consequentemente a oxigenação. A planta ainda consegue dilatar os vasos sanguíneos e amplificar a força das contrações cardíacas. Se você deseja usufruir dos benefícios desse remédio natural, basta encontrá-la em lojas de produtos naturais ou na internet e experimentá-la em doses iguais a 500 mg por dia.

Outra dica importante e benéfica, é apostar no aminoácido L-carnitina, esse produto ajuda o músculo do coração a usar seu suprimento de oxigênio com mais eficiência. Estudos comprovam a eficácia desse suplemento, em que pessoas com angina tomaram e tiveram uma significativa melhora em seu quadro clínico. O ideal é tomar 500 mg a 1 g três vezes ao dia.

Veja mais!