Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Leite de soja é como chamamos o extrato hidrossolúvel de soja. Este é um dos produtos mais conhecidos da soja, e é obtido por meio dos grãos que, por meio de tecnologias da indústria, são obtidos e vendidos no mercado brasileiro. O extrato de soja pode ser encontrado também em pó, possuindo uma durabilidade maior e a mesma usabilidade do leite de soja. Mas quais são as vantagens e desvantagens de consumir leite de soja?

Os benefícios e malefícios do leite de soja

Foto: Reprodução

Benefícios

Com grandes quantidades de fibras, proteínas, vitamina B e isoflavona, o leite de soja é auxiliar no funcionamento intestinal e, além disso, ajuda a prevenir doenças como câncer de cólon, de mama, de útero e de próstata. Ainda devido às isoflavonas, o leite de soja ajuda a aliviar os sintomas decorrentes da Tensão Pré-Menstrual e da menopausa.

O leite de soja possui menos calorias quando comparado ao leite de vaca, além de pouco colesterol e proteína magra. Pode ser utilizado em dietas como um substitutivo do leite para auxiliar na perda de peso. Esse leite pode ser usado ainda por aqueles que tem intolerância a lactose. Seu consumo ajuda ainda a diminuir os riscos de ocorrência de doenças do coração, a combater a osteoporose e a controlar o diabetes.

Malefícios

O consumo excessivo da soja está relacionado, de acordo com pesquisas, aos efeitos indesejáveis na tireoide. É aconselhado, portanto, que pessoas com hipotireoidismo façam um consumo moderado da soja e de seus derivados. O indicado é de, em média, 500 ml de leite de soja, ou 50g do grão torrado. Além disso, o leite de soja possui apenas pequenas quantidades de cálcio, além dos antinutrientes, que falaremos a seguir.

Alguns elementos presentes na soja prejudicam ainda na absorção de alguns minerais como o ferro, o zinco e o cálcio. Esses elementos são chamados de antinutrientes, e seus efeitos podem ser minimizados caso o consumo não seja exagerado. O leite de soja é desaconselhado para crianças e indivíduos que tenham sido diagnosticados com hipotireoidismo, como citado anteriormente, e anemia.

Atenção

O consumo para bebês é contraindicado quando menores de 3 anos e nunca deve ser oferecido como um substituto para o leite de vaca, mas sim como um complemento alimentar. Isso somente deve ser feito, no entanto, com acompanhamento e orientação médica, ou quando houver casos de alergia à proteína do leite ou intolerância a lactose. Nesses casos, procure orientação médica, pois existem também outras alternativas que suprirão as necessidades da criança.

Veja mais!