Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O cuscuz é um alimento bastante conhecido e consumido no Brasil, principalmente na região Nordeste do país. Saboroso e nutritivo, o quitute também é bastante versátil, uma vez que pode acompanhar diversos ingredientes, desde carne vermelha a leite. Tudo depende da preferência e do objetivo de cada um.

A base do cuscuz é o flocos de milho, cereal rico em carboidratos complexos, fibras, vitaminas A e B1 e ácido fólico. O cuscuz também pode ser inserido no cardápio daqueles que desejam emagrecer e ganhar massa magra.

Benefícios do cuscuz

Os carboidratos complexos presentes no cuscuz são fonte de energia; as vitaminas A e B1 auxiliam nos impulsos nervosos e na regeneração celular; já o ácido fólico ajuda a prevenir as doenças cardíacas.

Receita benéfica: cuscuz pode auxiliar na dieta corporal

Foto: Reprodução/ internet

Outros nutrientes importantes são a proteína, o selênio e o potássio. Uma xícara de cuscuz acrescenta seis gramas de proteína na dieta, o equivalente a 12% do valor de 50 gramas diários recomendados pela Food and Drug Administration (órgão governamental dos Estados Unidos da América responsável pelo controle dos alimentos e medicamentos). E por que a proteína é tão importante? A ingestão deste tipo de nutriente sustenta a energia e ajuda a reforçar a construção dos músculos após a prática de exercícios físicos.

O selênio (uma xícara de cuscuz fornece 43mcg de selênio) contém propriedades antioxidantes que atuam na proteção dos vasos sanguíneos contra a aterosclerose, que pode resultar em doenças cardiovasculares. Já o mineral potássio, também presente no alimento, ajuda a regular a pressão arterial e os batimentos cardíacos, além de também ajudar na contração muscular.

Como acrescentar o cuscuz na dieta?

Cada xícara de cuscuz fornece 176 calorias, um valor calórico baixo se comparado ao de outros alimentos, como, por exemplo, o arroz (205 calorias) e a quinoa (222 calorias). Se for consumido da maneira correta, considerando a quantidade de calorias diárias permitidas na dieta de cada indivíduo, o cuscuz não engorda e pode até ajudar na eliminação de alguns quilos.

Para quem deseja ganhar massa magra, o cuscuz pode ser adicionado no pré (consumir com uma hora de antecedência) ou no pós-treino (junto com uma fonte de proteína magra, como omelete ou um grelhado).

O cuscuz pode ser consumido no café da manhã, no almoço e no jantar. Para as pessoas que desejam emagrecer, uma opção é substituir o pão do café da manhã pelo cuscuz.

Recomenda-se consultar um nutricionista para adequar o cuscuz ao seu cardápio diário, pois atingir o objetivo de cada um depende da quantidade certa do alimento.

Veja mais!