Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A frângula, de nome científico Frangula alnus Mill., é uma planta medicinal também conhecido como canjica, fusaro e amieiro-negro, pertencente à família das Ramnáceas.

A frângula é um arbusto ou pequena árvore que pode alcançar de 2 a 6 metros de altura e vive de 30 a 50 anos. Muito utilizada pelo seu efeito laxante, a frângula é indicada para tratar prisão de ventre e outros distúrbios digestivos. Pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e em farmácias sob as formas de extrato, xarope, chá ou comprimidos estandarizados. Confira a seguir as propriedades medicinais e os demais benefícios proporcionados por esta planta.

Frângula - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

As propriedades medicinais

As propriedades da frângula são as seguintes:

  • Ação purgativa;
  • Laxante;
  • Tônico estomacal;
  • Digestiva;
  • Estomáquica;
  • Depurativa;
  • Diurética;
  • Antifúngica.

Os benefícios e as indicações de uso

A frângula atua no tratamento de casos de problemas gástricos e intestinais, como prisão de ventre ocasional ou crônica, cálculo biliar, icterícia ou hemorroidas e parasitas intestinais. Além disso, também pode servir para tratar outras doenças como câncer, herpes, artrite e edema pulmonar.

Como utilizar a frângula?

A parte utilizada desta planta é a sua casca. Confira a seguir o modo de preparo de seu chá:

Chá de frângula para prisão de ventre

Adicione 5g das cascas secas de frângula a 400ml de água e leve ao fogo. Após a fervura, tampe o recipiente e deixe o chá descansando por 2 horas. Tome uma xícara antes de cada refeição.

Contraindicações e efeitos colaterais

A frângula é contraindicada durante a gravidez, no período de amamentação, em casos de constipação em um longo período e em pessoas que sofram com úlceras, colite e inflamações intestinais agudas (como, por exemplo, doença de Crohn).

Os efeitos colaterais da planta incluem vômitos, caso seja consumida em excesso. Outras reações adversas também podem ocorrem, tais como perda eletrólitos (minerais como potássio), cólicas na região gastrointestinal e preguiça intestinal.

Assim como com grande parte dos laxantes, não é aconselhado fazer uso da frângula durante um longo período de tempo, pois os constituintes, os derivados antracênicos encontrados na planta podem irritar o sistema gastrointestinal, com o risco de perda de minerais. Caso a prisão de ventre dure várias semanas, converse com um especialista para obter orientações sobre a causa do problema. Lembre-se sempre de procurar um médico antes de iniciar qualquer tratamento, inclusive com medicamentos naturais!

Veja mais!