Publicado por Stefanie Mouret
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Farinha de linhaça

Trata-se de uma semente existente em dois tipos: a linhaça dourada e a marrom. Ambas são ricas em vitaminas A, E, B1, B6, B12, fibras para regular o intestino e controlar o diabetes, além de serem compostas por sódio, fósforo, potássio, magnésio, cobre, selênio, manganês e zinco. A linhaça também auxilia o equilíbrio hormonal, alivia sintomas da menopausa e TPM, além de prevenir o câncer de mama graças ao composto lignana.

Farinha de maracujá

Extraída da casca do maracujá, esta farinha é fonte de vitamina B3 – Niacina – que tem papel fundamental na melhora da ansiedade, auxilia o crescimento e desenvolvimento de crianças, eleva a produção de hormônios e protege as paredes do estômago. Ainda é rica em cálcio, ferro e fósforo, sendo ideal para combater o diabetes, melhorar a memória, prevenir a anemia, osteoporose e fortalecer dentes e ossos.

Farinha de soja preta

Esta soja é uma versão acentuada da soja tradicional, e sua farinha retarda o processo de envelhecimento, age contra os radicais livres e também alivia os sintomas da menopausa e TPM. É composta por antocianinas e isoflavonas, substâncias que combatem o colesterol alto e até alguns casos de câncer. Para quem deseja emagrecer, ela tira a fome, faz as células absorverem até metade da gordura que é usualmente absorvida e dá mais disposição.

Farinha de quinoa

Composta por diversos aminoácidos, a quinoa é um grão rico em minerais, proteína e vitaminas B1, B2, B3, D e E, que aceleram o metabolismo, fazendo o organismo queimar calorias mais depressa. Sua grande quantidade de fibras faz o intestino funcionar melhor, além de controlar os níveis de glicemia no sangue e colesterol.

Como consumir as farinhas

Farinhas que emagrecem

Foto: Reprodução

Com tantas opções maravilhosas, você não precisa ater-se à apenas uma farinha se não quiser. Pode misturar até 3 farinhas, e colocá-las em massa de pães e bolos, sucos, vitaminas e até mesmo em saladas e comidas prontas.

No entanto, evite consumir por dia quantidade maior do que 3 colheres de farinha, para que o organismo não sofra efeito contrário ao esperado.

Veja mais!