Publicado por Robson Merieverton
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Quando se ouve falar em São João, além das danças típicas, figurino matuto, balões e bandeirolas, o que logo bem a cabeça são as guloseimas. Uma verdadeira perdição para os mais resistentes dos mortais. Mas, ao contrário do que muita gente imagina, se preparada adequadamente e o consumo acontecer forma moderada, as comidas juninas fazem até bem para a saúde, pelo menos é o que comprovam os nutricionistas.

Milho, amendoim e pinhão. Esses são alguns dos ingredientes usados como base de muitos pratos consumidos nas festas juninas de todo o Brasil. Temida por muitos devido a forte concentração de calorias e gorduras, a canjica, pamonha, munguzá, paçoca e vinho podem atuar na proteção do coração, anti-oxidação da pele, bom funcionamento do sistema nervoso e rica fonte de vitaminas A, B e C.

O benefício dos alimentos

Geralmente, a maioria das comidas que caracterizam as festas juninas partem de dois ingredientes principais: o milho e o amendoim. Conheça um pouco sobre o benefício de cada um deles para a saúde e bom funcionamento do corpo.

Quando consumido puro, o milho fornece as calorias necessárias para que o metabolismo funcione corretamente. É uma fonte de fibras, antioxidantes e fonte de vitamina A, B e E. Por isso ele reduz o risco de câncer, protege contra doenças cardíacas, retarda o envelhecimento, alivia a síndrome pré-menstrual e previne crises de epilepsia. Ele também protege contra o Alzheimer, diabetes tipo II, osteoporose, enxaqueca e tantos outros males.

Conheça os alimentos mais saudáveis da culinária junina

Foto: Depositphotos

Já o amendoim ajuda na prevenção de doenças, é uma fonte de gordura boa para o organismo, fortalece as estruturas ósseas, contem ferro, fósforo, potássio, ômega 3, vitaminas do complexo B e E, além de um alimento rico em fibras. Somados aos benefícios de bom funcionamento do corpo, o amendoim também atua em favor da beleza, prevenindo o envelhecimento, regulando a oleosidade da pele, tem ação anti-inflamatória e combate o enfraquecimento de unhas e cabelos.

O preparo dos alimentos

De acordo com especialistas, o perigo maior, quando se trata da culinária junina, vem dos ingredientes que compõem o restante do prato. Na pamonha, por exemplo, a base é o milho, mas junto a ele são acrescidos manteiga, açúcar e coco. Lembrando que os ingredientes podem variar de acordo com cada receita. Por isso que o consumo em excesso pode prejudicar a saúde, pois eles estão associados a calorias e gorduras.

Na paçoca, ou pé-de-moleque, o amendoim aparece na lista como vilão das dietas devido as quantidades de calorias e gorduras. E nas duas guloseimas ele forma a base de todo o prato, juntamente com açúcar, melaço e manteiga.

Então, a melhor forma de aproveitar os benefícios de cada um dos ingredientes é experimentar de tudo, porém em pouca quantidade. Caso contrário, o resultado do exagero será o ganho de peso, aumento da glicemia, pressão arterial e todos os outros malefícios relacionados à alimentação não saudável.

Veja mais!