Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Usado nas cozinhas, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país, o inhame é um tubérculo rico em propriedades benéficas à saúde. Contudo, a parte utilizada pelos cozinheiros é a branca, depois de retirar e descartar as cascas.

O que pouca gente sabe é que as cascas deste produto natural também são fontes de benefícios e que podem ser utilizadas no preparo de um chá capaz de tratar problemas como prisão de ventre e até estimular a fertilidade nas mulheres que têm dificuldades em engravidar.

Propriedades e benefícios deste tubérculo

Dentre os inúmero benefícios que o inhame apresenta está, em maior destaque, a capacidade de estimular a ovulação.

Chá de inhame estimula a fertilidade das mulheres

Foto: depositphotos

Assim, quem deseja engravidar, mas apresenta dificuldades, pode ter neste tubérculo uma esperança em alcançar a maternidade. Isto ocorre porque o inhame estimula a produção dos ovários, aumentando a possibilidade de um óvulo ser fecundado. Além disso, este produto natural ainda consegue prolongar o período fértil da mulher.

Outra ação benéfica do inhame está relacionada à presença de antioxidantes em sua composição. Estes agentes trabalham no combate aos radicais livres, o que consequentemente interfere no envelhecimento da pele.

É também eficaz na limpeza da epiderme, deixando o rosto livre de cravos, espinhas e outras impurezas. Deixando assim, a pele mais bonita, sedosa e firme.

O trato intestinal é auxiliado com o consumo de inhame, tendo em vista que ele não permite o acúmulo no intestino e assim previne a prisão de ventre.

Este tubérculo ainda estimula a corrente sanguínea e através desse benefício consegue fortalecer o sistema imunológico, pois movimenta com mais otimização os leucócitos. Além de todas estes efeitos benéficos, este produto também tem ação anti-inflamatória.

Receita de chá de inhame

  • Cascas de dois inhames médios;
  • 250 ml de água potável.

Leve os ingredientes para o fogo médio e deixe ferver até que o líquido diminua pela metade. Em seguida, o chá já pode ser bebido ainda morno. A dica é você toma ainda em jejum e não ultrapassar duas doses por dia. Além disso, é interessante não ultrapassar mais de 15 dias com este chá para nenhum tratamento.

Cuidados com a bebida

O chá de inhame interfere nos hormônios, principalmente nas mulheres. Por esta razão, grávidas e lactantes devem evitar o consumo para que as mudanças hormonais não interfira no processo gestacional e nem na produção do leite materno.

Crianças e adolescentes também devem evitar o consumo desta bebida, pelo mesmo motivo relacionado aos hormônios, tendo em vista que o corpo está em desenvolvimento e não deve receber interferências externas.

Mulheres que não desejam engravidar no momento e que mantém uma vida sexual ativa não devem consumir a bebida, pois ela pode estimular a fertilidade. Mas se beberem, precisam ter um cuidado redobrado com prevenções. Além disso, chá de inhame pode irritar o intestino, por isso deve ser evitado por quem já apresenta uma certa fragilidade neste órgão.

Veja mais!