Publicado por Agnes Rafaela
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A beterraba se encontra em forma de raiz, sendo rica em substâncias, dentre as quais podemos destacar: açúcar, cálcio, proteínas, ferro, fósforo, manganês, potássio, sódio, zinco, além das vitaminas A, B1, B2, B5 e C. É altamente requisitada para o tratamento contra anemia, devido ao seu altíssimo teor férreo.

Benefícios e vitaminas da beterraba

Foto: Reprodução

Benefícios para saúde

Costuma ser consumida por pessoas que apresentam problemas de fraqueza dos dentes e inflamações na gengiva. O magnésio é adequado para manutenção da estrutura óssea, além de equilibrar as funções de músculos e nervos; já o potássio promove potência necessária que os músculos necessitam.

O sódio contido na beterraba, por sua vez evita que líquidos sejam desperdiçados do organismo; o zinco se faz importante para manter a tessitura do cérebro; a vitamina C é famosa por ser um eficiente antioxidante, mas, no caso da beterraba alguns estudos indicam que sua eficácia só é atingida quando a beterraba é ingerida no seu estado natural.

O açúcar contido nesse vegetal está presente na parte branca, enquanto a porção que normalmente se consome é a avermelhada. A partir das folhas da beterraba são feitos cataplasmas com acréscimo de um pouco de gordura. Dessa forma, ela age como uma substância refrigerante nas feridas da epiderme em casos de inflamações de um modo geral.

Ao ferver a beterraba obtém-se um caldo de uso adequado para combater pedras localizadas na bexiga, dessa maneira, devendo ser consumida três vezes ao dia. Além desse fator, a planta também é indicada para quem apresentar distúrbios no baço, fígado e intestino, podendo ser usada como laxante.

Consumi-la também ajuda no combate à hipertensão. Indica-se consumir meio litro de seu suco por dia para começar a sentir os benefícios para a pressão arterial.

Como consumir

De um modo geral, a beterraba pode ser consumida tanto crua, quanto cozida e gastronomicamente é utilizada para preparo de bolos, refogados, saladas, sucos e omeletes. Na hora de analisar a beterraba é bom atentar para o fato de que quando recentes apresentam cores bem condensadas, casca e folhagem lustrosa.

Já na hora de cozinhá-la recomenda-se manter pelo menos três centímetros do seu talo e não retirar sua base para um melhor resultado. Dessa forma, a beterraba conservará sua parte líquida, além de ficar com uma aparência mais forte e gosto mais pronunciado. É comum utilizá-las cozidas em pratos de salada, mas há diversas outras opções de aproveitamento.

Ela também pode ser unida à laranja na composição de sucos; pode ser consumida frita de forma semelhante ao que se faz com batatas; também pode ser batida com leite, compondo uma vitamina, por último e mais simplesmente pode ser adicionada a outros legumes para compor uma sopa.

Veja mais!