Publicado por André Luiz Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Parece um nome estranho, mas você já ouviu falar no óleo de fígado de tubarão? Bom, independente se sim ou não, tal substância é responsável por estimular a boa atuação do sistema imunológico e ainda por elevar o nível de anticorpos no organismo.

O óleo de fígado de tubarão e seus componentes

Após inúmeras pesquisas realizadas ao longo dos anos, atribuiu-se a elevada capacidade medicinal do óleo de fígado de tubarão em decorrência dos altos níveis de alquilgliceróis e alcoxigliceróis presentes na composição do mesmo. Inclusive, no óleo de determinadas espécies desse animal marinho é possível obter até 100 vezes mais a quantidade desse óleo do que quando o mesmo é produzido, por exemplo, pelo fígado do homem.

Consumido por meio de cápsulas, o óleo de fígado de tubarão tem sua produção, por meio dessa forma de consumo, realizada através de um rigoroso e natural processo capaz de assegurar o elevado nível de alquilgliceróis. É através desta etapa que são eliminados o colesterol, as toxinas e os metais nocivos presentes na composição deste óleo.

Benefícios e usos do óleo de fígado de tubarão

Foto: Pixabay

Presença do Squalene

Squalene. Essa é a nomenclatura de uma substância que integra a composição do óleo de fígado de tubarão e que faz do mesmo um importante agente terapêutico.

Considera-se que o Squalene é capaz de auxiliar na prevenção e combate de doenças vasculares e ainda das dores nos músculos. Tal efeito é decorrente da função do Squalene em gerar oxigênio intracelular, promovendo assim um maior e melhor metabolismo celular, assim como o bom desenvolvimento das células.

Benefícios do óleo de fígado de tubarão e suas indicações

Podendo ser consumido por via oral, o óleo de fígado de tubarão é recomendado para proporcionar a produção de anticorpos, podendo assim combater resfriados, gripes, constipações entre outros problemas. Além disso, o mesmo representa um importante agente cicatrizante.

Para esses casos, o recomendado é consumir duas cápsulas desse óleo ao dia, sendo uma antes do almoço e outra posteriormente ao jantar.

É possível ainda utilizar o óleo de fígado de tubarão para tratar problemas de pele, a exemplo de fungos e frieiras. Nesses casos, sempre sobre orientação médica, basta umedecer o local afetado pela doença e aplicar o óleo diretamente sobre a pele.

Já para situações de inflamações, como é o caso das aftas, basta aplicar o óleo diretamente sobre a área afetada pelo abscesso ou ferimento.

Veja mais!