Publicado por André Luiz Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Também classificada como avenca do Canadá ou cabelo de vênus, a avenca constitui uma espécie designação de diversas plantas pertencentes à família filicóspsidas. Dentre os principais benefícios deste vegetal estão as propriedades capazes de tratar problemas como a queda de cabelo e a caspa.

A avenca e suas propriedades medicinais

  • Anti-inflamatória;
  • Adstringente;
  • Depurativa;
  • Antibacteriana;
  • Antioxidante;
  • Balsâmica;
  • Emoliente;
  • Estimulante;
  • Expectorante;
  • Laxante;
  • Sudorífera;
  • Tônica.

Principais benefícios da avenca

  • Auxilia na eliminação de catarro, ajuda na saúde do aparelho respiratório, combate a asma, bronquite, tosse e rouquidão;
  • Elimina a caspa, diminui a queda de cabelo, combate problemas na bexiga, fígado, baço e pulmão;
  • Trata dores menstruais e reumáticas;
  • Regula a menstruação.
Benefícios e propriedades da planta avenca para o organismo

Foto: Pixabay

Principais formas de preparo e indicações da avenca

Infusão

Indicada para tratar tosse, gripe e eliminar catarro, a infusão da avenca deve ser preparada com 20 gramas de folhas da planta em meio litro de água fervente. Deve-se deixar o líquido abafado por cerca de 10 minutos e, em seguida, coar, adoçar com mel e consumir até duas vezes ao dia.

Decocção

Método recomendado para o tratamento de queda de cabelos e caspa, a decocção da avenca deve ser preparada fervendo 100 gramas do vegetal seco durante 30 minutos em um litro de água. Feito isso, coar e aplicar o líquido em fricções no couro cabeludo.

Cuidados e contraindicações

Plantas desta espécie comercializadas em floriculturas devem ser evitadas de uso, pois as mesmas têm finalidade apenas ornamental, e não para o consumo humano. Recomenda-se comprar a planta em mudas e criar um pequeno plantio em casa. Como alternativa, há ainda as casas de ervas e chás que, geralmente, vendem a planta pronta para o uso medicinal.

O consumo regular dessa planta não é recomendado, uma vez que, por meio de testes foi possível constatar que, em excesso, a planta pode provocar infertilidade, uma vez que a mesma causa a inibição da ovulação. Sendo assim, esta planta somente deve ser utilizada em tratamentos curtos.

Mulheres em períodos de gestação ou amamentação não devem consumir o vegetal de forma alguma, assim como pessoas que estejam realizando tratamentos de fertilização.

Veja mais!