Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O hipérico (Hypericum perforatum), popularmente conhecido como Erva de São João, é uma planta usada como antidepressivo e/ou calmante natural e na fabricação de remédios homeopáticos. Na Alemanha, esta planta é de até oito a dez vezes mais prescrita contra distimia e depressão leve/moderada do que o Prozac.

Hipérico

Foto: Reprodução

É importante salientar que há outras plantas conhecidas como “Erva de São João”, sendo importante identificá-la pelo seu nome científico (Hypericum perforatum). O hipérico pode ser encontrado nas farmácias tradicionais e de manipulação, nas formas de extrato seco, tintura, em cápsulas e raiz. A forma de extrato seco é mais concentrada, tem efeito mais efetivo e de preço mais elevado; a forma de tintura é feita com álcool de cereais; nas cápsulas, o produto encontra-se na forma de pó, é menos concentrado e o efeito é mais fraco; na forma de raiz, é menos concentrado e o procedimento mais comum é deixar as raízes ferverem durante 2 a 3 minutos. Os resultados que podem ser alcançados com o uso do chá de hipérico começam a aparecer cerca de duas semanas após o início do tratamento.

Indicações

O hipérico é indicado para o tratamento de depressão, insônia, nervosismo e ansiedade. Também é utilizado contra diarreias e inflamações; possui propriedades sedativas, vermífugas e colagogas (provoca a secreção biliar). Após quatro semanas de tratamento, melhora a concentração, a memória e as funções cognitivas. Possui ainda efeitos anti-ulcerogênico, antiviral, antibacteriana e cicatrizante.

Modo de preparo do chá de hipérico

Adicione uma colher (sopa) da erva em meio litro de água, até levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos. Tome de duas a três xícaras ao dia.

Contraindicações

O chá de hipérico pode interferir nos efeitos de anticoncepcionais. O uso do chá deve ser evitado por gestantes e usuárias de contraceptivos.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais nas doses prescritas são raros, mas pode provocar eritema (manchas vermelhas) em algumas pessoas de pele muito clara que se expõem frequentemente aos raios ultravioletas entre as 10 e 16 horas.

Veja mais!